sábado, 31 de dezembro de 2011

Retrospectiva 2011

Limpando coisas. Armários, gavetas, pastas, caixas. Recordando situações, uma vida, um momento, um espaço de tempo alegre ou triste não importa, são lembranças importantes que constroem meu caráter.
2011. Ano bom. Não tão bom quanto gostaria, mas bom. Conheci muitas pessoas diferentes. Passei a me fortalecer a cada dia, apesar do começo triste e desastroso, além de confuso, onde fiquei totalmente perdida. Agora, sei onde estou, sei onde quero chegar. Objetivos trassados para 2012. Listas prontas, agora só falta coloca-las em prática.
Este ano foi um ano intenso. Trabalhei minha emoções e sentimentos. Agora estou conseguindo me socializar melhor, conversar com as pessoas, falar sobre meus sentimentos sem chorar (apesar de que as vezes ainda meus olhos se enchem de lágrimas, mas não chego a chorar realmente). "Cresci muito, aprendi em dobro", acho que tem uma comunidade no orkut com esse título, não sei ao certo, mas como não é uma frase minha, porque já a li em algum lugar na internet coloquei entre aspas.
2011 vai deixar saudades. Parei de tomar refrigerante, aprendi mais sobre meu corpo, sobre meus sentimentos, sobre mim. Descobri minha estranha capacidade de sentir as coisas, quero dizer, eu já sabia, porem tinha medo ou não queria ouvir minha intuição. Tenho que aprender a escutá-la.

Minha vida é resumida nesta frase: "Eu quero parar com tudo isso, ele é um menino que não pode acompanhar minha louca linha de raciocínio meio poeta, meio neurótica, meio madura". — Tati Bernardi. É preciso de alguém que ser meio tudo! Meio que eu mesma!

Eu deveria agir dessa maneira: "Vai menina, fecha os olhos. Solta os cabelos. Joga a vida. Como quem não tem o que perder. Como quem não aposta. Como quem brinca somente. Vai, esquece do mundo. Molha os pés na poça. Mergulha no que te dá vontade. Que a vida não espera por você. Abraça o que te faz sorrir. Sonha que é de graça. Não espere. ... Promessas, vão e vem. Planos, se desfazem. Regras, você as dita. Palavras, o vento leva. Distância, só existe pra quem quer. Sonhos, se realizam, ou não. Os olhos se fecham um dia, pra sempre. E o que importa você sabe, menina. É o quão isso te faz sorrir. E só." — Caio Fernando Abreu.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

O que me faz feliz?

Amo fazer listas! Faço listas pra tudo, principalmente sobre atividades que devo fazer e realizar (como lembretes, que são mais conhecidos como TO-DO LIST). Mas esta que escrevo agora é a lista do que me faz feliz. Todas as atividades que realizo que fazem me sentir bem e realizada.

O que me faz feliz?

- Grupo de jovens MJE;
- Cia. de teatro da UNIVILLE;
- Escrever, ler, escutar música;
- Estar com os amigos e, às vezes, ter um tempo só pra mim;
- Aprender, criar e inventar coisas diferentes todos os dias;
- Ajudar os outros;
- Fazer artesanato.

E já tem previsão sobre o ano de 2012 pra mim:

Libra Primeiro Decanato: "Já os librianos do primeiro decanato vivenciam uma quadratura de Plutão. Para estes indivíduos, o ano de 2012 tende a ser experimentado como uma fase de identificação de coisas que não servem mais, que não fazem mais nenhum sentido. É chegada a hora de - sem piedade - reciclar tudo o que deixou de ter importância, sejam coisas, pensamentos, relações etc. Uma palavra-chave para este trânsito é depuração." (Revista Personare)

O mais engraçado de tudo isso, é que já venho sentindo essa necessidade, de identificar coisas que não servem mais, que não fazem mais nenhum sentido. Coincidência? Quem sabe!

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Relacionamentos, não é tão fácil assim

Pela primeira vez li inteiro o e-mail que minha psicóloga me enviou sobre o fim dos relacionamentos. Antes eu começava e não conseguia terminar, sempre vinha algo em primeiro lugar. Mas finalmente consegui! Li ele do começo ao final. E percebi que deveria tê-lo lido antes, teria me poupado de um monte de coisa, ou não. Ninguém sabe, também! Talvez se eu tivesse lido antes não teria dado bola, teria achado uma perda de tempo, não sei. Poderia ser que eu não estivesse pronta para ler algumas coisas, por questão de compreensão. Compreensão que possuo agora.
O texto é muito bom. Fala sobre como as mulheres costumam se sentir ao fim de uma relação e como superar os traumas, conflitos, pensamentos, atitudes, tudo. Para quem não sabe lidar muito bem com perdas (assim como eu) vale muito a pena ler, se você só estiver curioso ou curiosa em saber como a maioria (não todas) das mulheres agem depois do fim do relacionamento leia: o primeiro texto Relacionamentos: não sabe brincar, não desce pro play, o segundo Descendo pra se divertir no play e aprendendo a levantar depois de cair e por último Controlando pensamentos destrutivos.
E pra quem esta interessando em conhecer a mente feminina, saber porque ficamos tão deslumbradas, fascinadas e alucinadas quando vemos um personagem como Edward Cullen, leia o seguinte artigo: Cuidado com o que você deseja: as Mulheres e Edward Cullen. Tudo bem, é uma postagem destinada as mulheres, mas além das mulheres entenderem seu comportamento alucinante, você (garoto/homem) também vai poder entender-nos, principalmente que para um homem o amor é uma coisa e para as mulheres o amor é outra.
Hoje estou só falando sobre relacionamentos. Uma coisa tão complicada e ao mesmo tempos tão simples. Simples porque é algo natural, complicado porque envolve dois seres humanos com várias semelhanças e muitas diferenças. E os atritos são inevitáveis, pois cada um tem sua forma de pensar, de interpretar uma mesma coisa e isso se torna muito perigoso. E não apenas relacionamentos amorosos, mas também familiares e entre amigos. Sei por experiência própria que não fui uma amiga muito fácil, sempre tão exigente. Mas não era exigente apenas com meus amigos, mas também comigo mesma. Agora, um pouco mais madura e consciente das minhas atitudes, posso me refrear quando estiver beirando a autossabotagem novamente. Apesar de nem sempre conseguir, mas é uma questão de prática e com o tempo, acredito que conseguirei.

Na próxima postagem, estou pensando em listar as coisas que me fazem bem e me tornam uma pessoa feliz. Seria interessante, não? Principalmente para que eu possa visualizar o que me faz feliz e assim não me esquecer mais, nem deixar de lado essas coisas tão importantes à mim.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Comprando pela internet

Hoje fiquei meio desesperada. Fiz uma compra pela internet, mas ultimamente as pessoas da minha casa estão fora trabalhando o dia inteiro e a empresa já haviam feito duas tentativas, só restando apenas uma. Meu desespero foi grande para resolver tudo com a empresa em meio online. E como fazer para enrolar a atendente enquanto você corre atrás das informações que você precisa para que o produto possa chegar em suas mãos? Segue minha conversa com a atendente (que troquei o nome dela por atendente) pelo chat online da Saraiva. Fiz algumas observações em vermelho. O pior é ser chamada de senhora! U_U

11:54:07 - Atendente: Bem vindo ao Atendimento da saraiva.com. Em que posso ajudar?
11:57:53 - Carina: bom dia, eu fiz um pedido, daí ele retornou 2 vezes porque não tinha ninguém em casa
11:58:07 - Atendente: Bom Dia, senhora Carina.
11:58:12 - Carina: quantas tentativas são feitas?
11:58:34 - Atendente: Pedido de numero 23694931 em nome de CARINA FREITAS DA ROSA?
11:58:46 - Carina: sim!
11:59:05 - Atendente: São efetuadas 3 tentativas de entrega e consta a informação 06/12/2011 17:29 PROBLEMA NA ENTREGA CONSUMIDOR AUSENTE (foi o que escrevi anteriormente, não precisa enfatizar! eu já sei!)
11:59:26 - Atendente: O local de entrega é comercial ou residencial, terá pessoas no local para receber?
11:59:42 - Atendente: Ou pode também informar algum vizinho que possa receber, caso não esteja no local.
11:59:42 - Carina: é residencial
12:00:07 - Carina: esta semana só terá a noite, apenas sexta-feira q terá no meio da tarde e a noite (tudo bem, não precisava contar minha triste história! hahahaha)
12:02:33 - Atendente: Senhora Carina, as entrega são efetuadas das 08 as 21 horas e não há como marcar horário (isto eu já sei! não espera eu molhar o bico!), tem algum vizinho que possa receber caso não esteja?
12:06:15 - Carina: dá pra tentar deixar com meus vizinhos do lado da minha casa, mas não sei o nº da casa deles
12:06:40 - Carina: e depois dessas 3 tentativas, como devo proceder?
12:07:28 - Atendente: A senhora tem como verificar o nome e o numero das casa, para que eu possa informar, pois se houver a nova tentativa sem sucesso o seu pedido será devolvido aos nossos estoques.
12:08:12 - Carina: não tem como retirar numa das lojas da saraiva?
12:09:00 - Atendente: Seria alteração do endereço da entrega e leva até 4 dias até que seja entregue na loja para que possa ir retirar.
12:12:15 - Carina: aham...
12:12:45 - Carina: e tem como alterar o endereço de entrega para um outro?
12:13:19 - Atendente: tentar informar o novo endereço, porém se não for atendido a nova tentativa de entrega ocorrerá em até 2 dias úteis.
12:16:20 - Carina: estou tentando procurar o número da casa da minha vizinha, sei q o nome dela é Sonia, agora não sei o número, o meu nº é 2XX o dela de ser entorno de 200 ou 198, 196, 190... por aí (pra ver como eu não sei de nada na minha rua)
12:18:21 - Atendente: Por favor aguarde um momento.
12:19:32 - Carina: o nº da casa é 1XX (SANTO GOOGLE!)
12:20:02 - Atendente: Confirma o numero da casa é o 1XX vizinha senhora Sonia?
12:20:16 - Carina: sim, isso mesmo!
12:21:02 - Atendente: Senhora Carina, encaminhei a solicitação para que haja a nova tentativa de entrega em até 2 dias úteis. (tomara que chegue no meio da tarde de sexta-feira, assim eu vou estar em casa, sem problemas!)
12:21:16 - Atendente: Me informe telefone do local da entrega.
12:22:35 - Carina: o telefone da minha vizinha eu não sei, o meu é XXXX-XXXX (sem comentários! U_U burrice ao quadrado! é óbvio que é o meu telefone!)
12:24:41 - Atendente: Qual é o DDD.
12:25:00 - Carina: (47)
12:25:38 - Atendente: Senhora Carina, obrigado pela informações é só aguardar a nova tentativa de entrega.
12:25:43 - Atendente: Protocolo:8865552.
12:25:45 - Atendente: Posso ajudar em algo mais?
12:26:03 - Carina: era só isso (esqueci de agradecer! aaaaff! que mal educada!)

Ignorâncias à parte, espero ter resolvido meu problema de entrega! Vamos ver se até sexta eu recebo o produto que comprei.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

2011

Obaaa! Passei na banca de TCC, agora é só corrigir meu TCC, entregar novamente e pronto! Correr pro abraço. Ou talvez correr para procurar um emprego. Este ano foi um ano estranho, difícil, muitas coisas a pensar... Agora, em 2012, será o ano das concretizações! Amém!
Aqui coloco agora, algumas frases que me identifiquei durante todo este processo de 2011. Digo processo, porque foi um ano meio deprimente, porém riquíssimo em aprendizados e definições do que eu quero pra mim e minha vida.

Mudei, mudei muito. Às vezes sinto a minha falta, mas outras vezes acho que foi um alívio. — Caio Fernando Abreu

Ame como a chuva fina, que cai silenciosa, mas que faz transbordar rios. (Caio Fernando Abreu)

— Ai ai.
— Que foi?
— Nada, só precisava quebrar o silêncio.
(Caio Augusto Leite)

Eu preciso muito muito de você. Eu quero muito, muito, você aqui de vez em quando. Nem que seja muito de vez em quando. Você nem precisa trazer maçãs nem perguntar se estou melhor , você não precisa trazer nada, só você mesmo. Você nem precisa dizer alguma coisa no telefone basta ligar e eu fico ouvindo o seu silêncio. Juro como não peço mais que o seu silêncio do outro lado da linha, ou do outro lado da porta, ou do outro lado do muro, ou do outro lado. Mas eu preciso muito, muito, de você. — Caio Fernando Abreu

"Agradeço todas as dificuldades que enfrentei; não fosse por elas,eu não teria saído do lugar.As vezes as facilidades nos impedem de caminhar .Mesmo as críticas nos auxiliam muito" C.X.

Não esqueci a tempestade, não esqueci de nada, mas tomei uns analgésicos e a dor, aos pouquinhos, vai passando. E mesmo que você venha ameaçar meu dia com chuva, hoje vai fazer sol! E a previsão do tempo de amanhã também é sol, um sol digno de praia. Mas amanhã é amanhã, embora eu saiba que também vou sorrir, vou começar a sorrir logo de hoje, porque a vontade pulsa em mim, anima tudo aqui dentro do meu corpo e eleva minha alma. Eu vou sorrir porque quero! Porque nada do que você faça hoje roubará o meu sorriso de mim. — Tati Bernardi

Livrai-me de tudo que trava o riso, amém! — Caio Fernando de Abreu

‎"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato... Ou toca, ou não toca!!" [Clarice Lispector]

‎"Depois de tantas buscas, encontros, desencontros, acho que a minha mais sincera intenção é me sentir confortável, o máximo que eu puder, estando na minha própria pele.... É me sentir confortável, mesmo acessando, vez ou outra, lugares da memória que eu adoraria inacessíveis, tristezas que não cicatrizaram, padrões que eu ainda não soube transformar, embora continue me empenhando para conseguir...!" [Ana Jácomo]