terça-feira, 23 de agosto de 2011

Final de semana maravilhoso

Faz um tempinho que não escrevo aqui. Mas também, correria danada e só tende a piorar, porque cada vez que vai se aproximando o final do ano... Já viu, né? É aquela correria! Principalmente agora com o TCC.

 Como estamos no inverno e o Rafa me chama de raposa, uma imagem de uma raposa ártica.
Lindaaaa!
Encontrei-a quando estava procurando informações sobre hibernação
(não me pergunte, é apenas a título de curiosidade).

Esta é para todos os meus amigos e namorado, é claro!
Sempre que precisarem estarei aqui, não apenas para fazer sorrir,
mas também para dar um ombro amigo se precisarem chorar.

Final de semana foi uma maravilha. Começando pela sexta-feira que depois que entreguei meu TCC fui na casa do meu amadinho. A galera estava reunida pra jogar RPG. Minha personagem continuou dormindo, porque não deu tempo do Rafa continuar da parte onde paramos, porque meu pai chegou. É que todo mundo está separado, menos a Paula, o Lucas e eu que estamos juntos, mas o resto está separado.
Sábado não consegui ver meu amado. Que peninha, mas em compensação domingo o vi o dia inteiro, desde de manhã cedinho até à noite. Fomos com os pais dele à Jaraguá do Sul visitar o irmão dele. Foi um dia muito bom e gostoso. Sábado à tarde fui na Estação da Memória ver a peça Histórias de Estação e depois fui no Big do Shopping Americanas (detalhe não se chama mais assim, mas eu não lembro o nome, não costumo frequentá-lo) comprar um presente para um Chá de Bebê. Adoro chás de bebê, não vejo a hora para o meu acontecer. Tudo bem, o meu ainda vai demorar um pouquinho... Ou muito. Que coisa! Meu sonho sempre foi ter filhos cedo que nem meus pais. Mas enfim, é melhor assim.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Seja feliz por você

Recebi este e-mail da minha psicóloga esta semana, a qual eu sempre pensei que deve ser assim, mas não sigo exatamento isso, apesar de que estou começando a aprender novamente como é isso. No começo do ano passado, eu estava aplicando esse "sistema", mas daí comecei a namorar e tudo desgringolou por causa do bichinho chamado medo. Agora que terminamos faz um bom tempo e eu estou em um novo relacionamento há quase três meses, estou reaprendo a ser feliz por mim mesma, não dependendo dos outros. Então, os deixo com o texto que recebi, é longo, mas muito bonito.

Durante um seminário para casais, perguntaram a uma das esposas:
- Seu marido lhe faz feliz? Ele lhe faz feliz de verdade?
Naquele momento, o marido levantou seu pescoço, demonstrando total segurança. Ele sabia que a sua esposa diria que sim, pois ela jamais havia reclamado de algo durante o casamento. Todavia, sua esposa respondeu a pergunta com um sonoro “NÃO”, daqueles bem redondos.
- Não, o meu marido não me faz feliz!
Neste momento o marido já procurava a porta de saída mais próxima.
- Meu marido nunca me fez feliz e não me faz feliz! Eu sou feliz!
E continuou:
- O fato de eu ser feliz ou não, não depende dele; e sim de mim. Eu sou a única pessoa da qual depende a minha felicidade. Eu determino ser feliz em cada situação e em cada momento da minha vida, pois se a minha felicidade dependesse de alguma pessoa, coisa ou circunstância sobre a face da Terra, eu estaria com sérios problemas.
Tudo o que existe nesta vida muda constantemente: o ser humano, as riquezas, o meu corpo, o clima, o meu chefe, os prazeres, os amigos, minha saúde física e mental. E assim eu poderia citar uma lista interminável.
Eu decido ser feliz! Se tenho hoje minha casa vazia ou cheia: sou feliz! Se vou sair acompanhada ou sozinha: sou feliz! Se meu emprego é bem remunerado ou não: eu sou feliz! Sou casada, mas era feliz quando estava solteira. Eu sou feliz por mim mesma.
As demais coisas, pessoas, momentos ou situações eu chamo de “experiências que podem ou não me proporcionar momentos de alegria e tristeza”. Quando alguém que eu amo morre, eu sou uma pessoa feliz num momento inevitável de tristeza. Aprendo com as experiências passageiras e vivo as que são eternas como amar, perdoar, ajudar, compreender, aceitar, consolar.
Há pessoas que dizem: hoje não posso ser feliz porque estou doente, porque não tenho dinheiro, porque faz muito calor, porque alguém me insultou, porque alguém deixou de me amar, porque eu não soube me dar valor, porque meu marido não é como eu esperava, porque meus filhos não me fazem felizes, porque meus amigos não me fazem felizes, porque meu emprego é medíocre e por aí vai.
Amo a vida que tenho mas não porque minha vida é mais fácil do que a dos outros. É porque eu decidi ser feliz como indivíduo e me responsabilizo por minha felicidade. Quando eu tiro essa obrigação do meu marido e de qualquer outra pessoa, deixo-os livres do peso de me carregar nos ombros. A vida de todos fica muito mais leve. E é dessa forma que consegui um casamento bem sucedido ao longo de tantos anos.
Nunca deixe nas mãos de ninguém uma responsabilidade tão grande quanto a de assumir e promover sua felicidade.
Seja feliz, mesmo que faça calor, mesmo que esteja doente, mesmo que não tenha dinheiro, mesmo que alguém tenha lhe machucado, mesmo que alguém não lhe ame ou não lhe dê o devido valor.
Peça apenas ao Universo/Deus/Espírito Maior que lhe dê serenidade para aceitar as coisas que você não pode mudar, coragem para modificar aquelas que podem ser mudadas e sabedoria para conseguir reconhecer a diferença que existe entre elas.
Não reflita, apenas mude! E seja feliz!

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Tocando em frente

Para alegrar o dia, uma música que gosto muito e é muito gostosa de escutar na voz de Almir Sater e Renato Texeira. Na voz da Paula Fernandes também é gostosa de ouvir. Mas nada como Almir Sater e Renato Texeira, ou seja, nada como o original. É como a música Jai Ho, o melhor é a versão original, sem remix e sem uma mulher cantando o tempo inteiro só algumas partes e a maior parte da música é um homem cantando. Nada contra as mulheres cantarem, mas... Sei lá, prefiro as músicas quando são cantadas sem interferências. Apesar que tem músicas que são melhores numa versão mais atualizada, nada de remix! Tem remix que fica muito ruim, mas tem uns que ficam legais.
Segue a letra da música Tocando em frente.

Tocando em frente

Ando devagar porque já tive pressa
Levo esse sorriso porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte mais feliz quem sabe
Só levo a certeza de que muito pouco eu sei
Eu nada sei

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida
Seja simplesmente
Compreender a marcha
Ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro
Levando a boiada
Eu vou tocando os dias
Pela longa estrada
Eu vou
Estrada eu sou

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Todo mundo ama um dia
Todo mundo chora um dia
A gente chega
E outro vai embora
Cada um de nós
Compõe a sua história
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
De ser feliz

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Ando devagar porque já tive pressa
Levo esse sorriso porque já chorei demais
Cada um de nós compõe a sua história cada ser em
si carrega o dom de ser capaz de ser feliz

Musica de autoria de Almir Sater e Renato Teixeira