terça-feira, 13 de julho de 2010

A felicidade vem à galope

As coisas acontecem quando tem que acontecer. Isso é fato! E são sempre no tempo em que elas devem acontecer. Não devemos tentar apressar as coisas, porque acabamos não dando valor a elas. Elas devem acontecer mais lentamente, para que possamos saboreá-la com muito mais gosto.
Pois bem! Devo ser a pessoa mais sortuda do mundo ou pelo menos a mais feliz, porque nunca ganho nada em sorteios, mas em compensação ganho em outras coisas. Esta semana está sendo maravilhosa, as coisas parecem estarem dando certo. Encontrei um amor e fui chamada para estagiar. As coisas finalmente estão se acertando.
Duas coisas que eu queria tanto se realizaram. A felicidade veio à galope. Isso dá medo. Está acontecendo tudo muito rápido. Mas, bom, tenho que deixar a vida me levar e parar de pensar tanto. Pensar já me impediu de fazer tanta coisa. Claro, que sei que, às vezes, devemos pensar e planejar. Também não vou parar de pensar e ser uma irresponsável completa. Mas também não quero pensar tanto, porque senão eu acabo não fazendo as coisas que queria fazer por medo (que o pensamento acabou criando de tanto pensar).

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Férias pra que?

Estou vendo que estas férias serão pequenas e curtas demais para o montão de coisas que quero e preciso fazer. Já estou ficando estressada só de pensar. Até o final do ano eu enlouqueço de vez. Ainda mais com o TCC vindo aí. Só de imaginar já começo a me tremer inteira.
Alguns AMADOS professores passaram trabalhos para fazer nas férias. Como se já não bastasse a minha lista de coisas pra fazer estar enorme, devo acrescentar trabalhos da universidade, sendo que pensei em estar livre pelo menos por duas semanas. Sim, só temos duas semanas sem aula e eu tenho que pensar em fazer trabalhos para o próximo bimestre. Só o que me faltava. Fora que no começo da semana pensei que não teria mais aulas esta semana (somente na terça-feira, para a prova de marketing) e descubro que vou ter aula normal TODOS os dias.
Eu precisava de férias e não mais um monte de ocupações!
Mas enfim, é a vida! As coisas estavam indo bem demais pra ser verdade! Fora que estou ficando gripada. Ninguém merece! Odeio ficar doente, só me dá muita preguiça, vontade de só ficar na cama e de dormir.
Agora eu me pergunto, férias pra que, não é? Se as pessoas tivessem noção de que o ser humano quando está desmotivado ou cansado ou estressado, precisa de umas férias. Depois que ele volta, ele está muito mais disposto, mais interessado, mais produtivo. Eu sou partidária de algumas férias (no período de festas no final do ano) e no meio do ano para dar uma levantada nos ânimos.
Bom, desde o ano passado eu não tive férias descentes em julho, então... Já estou me acostumando com isso. Como diz Marina Colasanti "a gente se acostuma"!

terça-feira, 6 de julho de 2010

Problemas

É fato. As pessoas não querem ler sobre os problemas dos outros. Elas já tem os seus e existe muitos problemas na televisão. Nesse caso, vou parar de baixar o santo (pelo menos para as coisas tristes e deprimentes, ou situações de raiva e frustração). Parece que é assim que escrevo. Posiciono-me e começo as escrever sem parar. Parece que estou recebendo uma entidade, mas não estou. São as idéias circulando em minha mente. Os sentimentos fervilhando, chegando ao ponto crítico de ebulição. Então, elas saem com muita facilidade.
Não sei se as pessoas entendem que é coisa de momento, é um desabafo para aliviar esses sentimentos para me sentir melhor e bem. Fora que não somos criaturas, seres perfeitos, às vezes estamos feliz, às vezes tristes, às vezes queremos ficar sozinhos, às vezes acompanhados, às vezes precisamos gritar, às vezes calar, às vezes sonhar, às vezes viver a realidade, às vezes correr, às vezes ficar parado e assim sucessivamente.
Ah! Graças as minhas amigas da faculdade, através do blog de moda delas, Aprendendo Moda, descobri um blog maravilhoso. A garota é parecida comigo, ou melhor, ela é mais ou menos como eu queria ser. Mais ou menos, porque ela se define: "Sou antisocial, não gosto de interagir, não gosto de falar o tempo todo, não gosto de samba, futebol ou praia, ou seja... Sou uma brasileira FAIL". E eu sou justamente o contrário. Sou mais social (claro que, às vezes, gosto de ficar sozinha com meus pensamentos), gosto de estar com pessoas. Gosto de falar, mas AMO escutar. O que quero ser é mais criativa, fazer colagens, viver numa casa parecida com a dela, com flores, tijolinhos a vista, toda fofa e aconchegante. Bom, o blog dela é Hello Lolla. Espero que vocês curtam assim como eu curti.